No mercado atual é possível encontrar uma boa diversidade de Service Desk. Aliás, têm aumentado as buscas por esse modelo de gestão terceirizada. Dessa maneira, dependendo do que a empresa espera da sua área de TI, a adoção do Service Desk irá trazer progresso para os negócios. Então, nada melhor do que fazer um checklist para  descobrir qual o melhor Service Desk para sua empresa.

A partir do momento que há a contratação de um Service Desk, baseado no SLA assinado, há total suporte da equipe exterior. Nisso, estão incluídos a resolução de problemas e falhas no sistema da empresa, o que melhora a funcionalidade de processos. Além disso, outros aspectos podem entrar: atualizações, manutenção, infraestrutura e uso de indicadores.

Entretanto, antes de escolher qual Service Desk se adapta melhor à sua empresa, analise a realidade da sua área de TI. Pensando nisso, criamos um checklist do Service Desk essencial para você tomar a melhor decisão. Confira!

POR QUE CONTRATAR UM SERVICE DESK?

Antes de irmos para nossa checklist, é preciso entender a relevância de contar com um Service Desk. Ao ter um suporte especializado, capaz de trazer soluções rápidas para TI, atribui competitividade para o negócio. Afinal, há menos falhas e maior produtividade da equipe da empresa para focar no core business.

Além disso, ainda há opções de Service Desk que montam planos de melhorias para seu sistema e desenvolvem processos automatizados. Sem contar que esse suporte pode abranger diversas áreas, do financeiro ao administrativo. Ou seja, são diversas as vantagens que o Service Desk pode oferecer para sua empresa. Aliás, gestores de TI enxergam o serviço como uma ferramenta estratégica para alcançar suas metas e objetivos.

CHECKLIST DO SERVICE DESK

Independente do porte da empresa e do setor de Tecnologia da Informação, todas as áreas podem se beneficiar do Service Desk. A seguir, uma lista de fatores que a sua empresa deve ficar atenta para adequar o serviço:

  1. Adaptado à sua realidade

    Este é o primeiro passo do gestor, verificar as necessidades de TI e como elas podem ser otimizadas com um Service Desk. Da mesma maneira, elencar quais processos e tarefas podem ter esse suporte. Assim, será mais fácil identificar qual tipo de solução você precisa.

  2. Escolha do Service Desk

    Com a primeira tarefa finalizada, fica mais fácil escolher qual empresa de Service Desk possui a qualificação necessária. Isso porque existem diversos tipos de suporte terceirizados e o ideal é encontrar um que supra todas suas necessidades. Lembre-se de pensar também no futuro da empresa, se o Service Desk será capaz de acompanhar o seu desenvolvimento.

  3. Prestação de serviços

    É hora de analisar os aspectos fundamentais da prestação de serviço. São eles: atendimento, indicadores, relatórios, abertura de chamados e outros que a contratada pode oferecer. Verifique se eles se adaptam às suas necessidades e qual o processo de cada um. Assim como se o Service Desk oferece prevenção de falhas, o que é uma vantagem para TI.

  4. Manutenção e atualização 

    Este é outro fator importante na hora de contratar o Service Desk. Verifique se existe essa manutenção do sistema e como ele funciona. Da mesma forma, se a empresa realizada sua atualização. Certifique-se que essas melhorias podem entrar no SLA.

  5. Alinhe expectativas 

    É com a definição de indicadores mínimos que a empresa pode ter controle da qualidade de serviços do Service Desk. Ou seja, é a oportunidade de verificar a evolução da prestação de serviços e quais áreas em que há maior problemas. Essa é uma forma de exigir também maior foco na solução dessas falhas.

Ao fazer esse checklist do Service Desk, o gestor de TI garante que terá um suporte capaz de atender suas necessidades. Assim como, fornecer soluções estratégicas para seu negócio.

A b2finance oferece um Service Desk especializado com mais de 20 anos experiência, conheça nossas soluções: b2finance.com/servicedesk/

 

Referência: Computer World