Já ouviu falar em core business? Quando uma empresa conhece bem seus produtos ou serviços e sabe exatamente qual é o público mais indicado para vendê-los, isso indica que sim, essa empresa sabe qual é seu core business.

Essa expressão vem do inglês e pode ser traduzido como “a parte central do negócio” ou “negócio principal”. Muitas vezes nos deparamos com empreendedores confundindo a definição de core business com “modelo de negócio”, que é muito mais abrangente.

O artigo de hoje irá ajudar a como encontrar e a entender qual a importância de se ter em mente qual o core business de um negócio para o crescimento organizacional.

Como definir o core business

Para encontrar o core business de uma empresa, a equipe de gestão deve responder algumas perguntas. Esse processo deve ser realizado por uma equipe multidisciplinar, que envolva todos os departamentos da empresa. Anote as perguntas e agende essa reunião o mais rápido possível:

  • Quais são os produtos e serviços vendidos: defina um portfólio!
  • Quais são os clientes atuais e potencias: para quem se vende? Quais os clientes mais lucrativos? O que eles têm em comum em relação a desafios a serem solucionados com os produtos e serviços de sua empresa?
  • Localização: onde estão os clientes? É possível realizar visitas presenciais? Qual o custo, se necessário?
  • Estratégias de captação: como se adquire clientes em sua empresa? Estratégias de marketing digital? Visitas, ligações?
  • Capacidade de entrega: liste quais são as vantagens competitivas do seu negócio. Porém, considere também quais são suas desvantagens em relação à concorrência.
  • Branding: qual é o posicionamento de sua marca? Existe alguma inovação que sua empresa oferece?

Não pense que em um reunião de uma hora essas respostas serão encontradas. Muito embora definir o core business possa representar um desafio, é um esforço que será recompensado. Em alguns momentos, pode surgir a impressão de que essas respostas farão com que sua empresa perca espaço no mercado. Porém, não confunda perder espaço com focar no que realmente pode fazer um negócio crescer, ok?

Hora de fortalecer o core business

Independentemente do tamanho da empresa, do tempo de atuação ou da capacidade dos profissionais envolvidos, é um grande desafio possuir excelência em todos os processos. Ao reconhecer a atividade principal, aquela que consolida uma empresa no mercado, essa deve ser destacada.

Uma estratégia de fortalecimento do core business é, por exemplo, optar pela terceirização. Governança de TI, gestão da frota de veículos, limpeza, manutenção e serviços de alimentação são alguns exemplos de atividades que fazem parte do dia a dia e, que demandam muito tempo da equipe de gestão. Ao redirecionar esse tempo e dedicação para a atividade principal, é possível encontrar maneiras mais eficazes de aumentar a receita.

Aumentar a rentabilidade com negócios adjacentes

Para exemplificar tudo que apresentamos até aqui, veja o exemplo da Nike. Essa empresa iniciou seu negócio com um core business claro: oferecer produtos esportivos para atletas (sua definição de “clientes”), vendidos no canal de varejo e com posição de marca evidente em seu slogan, “Just Do It”.

Isso permitiu à empresa seguir fiel ao seu propósito e, ainda assim, encontrar oportunidades em segmentos tangentes à atividade principal. Embora a Nike tenha iniciado na corrida, acabaram se expandindo para diversos esportes, como o basquete, tênis e futebol.

O exemplo da Nike está relacionado com o conceito de Beyond the Core, explicado pelo guru Chris Zook. Ele diz que as empresas devem aproveitar oportunidades de crescimento fora do core business, desde que estejam de alguma forma relacionadas a ele.

Dessa forma a empresa pode se reposicionar e conquistar mais espaço no mercado, ampliando as possibilidades de lucro.

Portanto, reforçamos que a definição de um core business não tem a ver com limitação do negócio. Pelo contrário, é uma estratégia fundamental para as empresas que desejam crescer e lucrar mais. Encontrar a atividade principal exige foco e dedicação. Mas, apesar disso, é importante preparar os gestores para que tenham a sensibilidade de entender o mercado e, assim, serem capazes de aproveitar oportunidades.

Conseguiu compreender o conceito? Caso precise de ajuda, deixe um comentário! Será um prazer ajudar sua empresa. Aproveite também e inscreva-se em nossa newsletter e receba conteúdo relevante para o seu negócio toda semana!

Referências: Impact Hub, Administradores, Alltech