Há algum tempo notamos o quanto a tecnologia transforma a realidade de diversos tipos de negócio. Os principais benefícios envolvem agilidade e assertividade na tomada de decisão. Mesmo que você nunca tenha ouvido falar de indústria 4.0 antes, você conhece bem seus protagonistas.

Inovações tecnológicas como integração sistêmica, armazenamento em nuvem, big data, simuladores, utilização de robôs, dentre outras, são a forma com a qual o setor produtivo tem se renovado. Já encontramos referências a uma Quarta Revolução Industrial ou Indústria Inteligente. O termo surgiu na Alemanha, por volta de 2011, para explicar os benefícios da junção da tecnologia, da automação de processos e do trabalho humano mais colaborativo em prol da eficiência operacional.

Ou seja, a indústria 4.0 é aquela que utiliza um ambiente digital para relacionar diversos tipos de dados e agentes, como fornecedores e clientes, de modo a repensar padrões e possibilidades. Veja alguns dos benefícios advindos desse movimento a seguir.

Benefícios da Indústria 4.0

Um dos maiores desafios da indústria produtiva é criar uma oferta adequada para seus produtos. Diversas estratégias são pensadas de modo a se adaptar à sazonalidade, ao excesso de produção ou à quedas nas vendas.

O armazenamento em nuvem possibilita, por exemplo, uma troca de dados simultânea entre a real necessidade do cliente e a programação de compra de insumos com os fornecedores. Isso pode resultar em uma reformulação da Engenharia de Produção de uma empresa. Mas, com certeza evitará grandes esforços por não haver um alinhamento exato com o mercado.

Armazenamento na Nuvem e Big Data

O conceito de Big Data contempla a organização de dados que envolvem uma empresa. Então, a combinação da nuvem com o Big Data pode colocar no ar estatísticas de todos os agentes da cadeia produtiva. Dessa forma, os gestores tomariam decisões mais assertivas, respaldados por informações não apenas de sua empresa ou setor, mas de todos que fazem parte do mesmo contexto.

Aqui já é possível visualizar como a indústria 4.0 pode reduzir perdas: pela agilidade na revisão de processos. Fica mais fácil visualizar o que não está dando certo e, de fato, encontrar o porquê e promover uma ação corretiva.

Impacto para o consumidor final

Mas, e como está a ponta final da cadeia nesse contexto? Bem, a grande promessa da indústria 4.0 é entregar produtos cada vez mais customizados, como se fossem itens de produção em série.

Essa realidade vem à tona porque, em breve, as máquinas poderão receber os pedidos diretamente dos clientes. Ou, até mesmo, as empresas poderão utilizar sensores que irão detectar o padrão de consumo ou utilização de seus produtos. Isso possibilitaria um constante aperfeiçoamento do produto e ofertas.

Apenas para ajudar a imaginar, pense comprar um óculos com o formato, a lente e até mesmo o estojo do jeito que você deseja? E, ao clicar em comprar, receber informações a respeito de qual é o melhor custo-benefício, de acordo com seu endereço, de cada tipo de opção de frete? É isso que é a indústria 4.0 promete.

Porque a indústria 4.0 pode reduzir perdas

Como citamos anteriormente, a agilidade na revisão de processos possibilita a redução de perdas. Mas, como exatamente? Quando algum evento causa um erro no processo produtivo, gerando um produto em não conformidade, nem sempre é tão fácil detectar em qual etapa isso ocorreu.

Geralmente, a anomalia é notada quando entra em contato com a área de qualidade. Isso pode significar que diversos outros produtos já tenham sido produzidos dessa forma. A proposta da indústria 4.0 é utilizar as inovações tecnológicas de maneira a “digitalizar” toda a cadeia produtiva.

Utilizando diversos tipos de sensores, como lasers e câmeras, é possível criar um sistema que visualiza a produção em tempo real. Caso qualquer etapa apresente uma divergência, são gerados alertas, que podem ser alarmes, e-mails, sms, ou em alguns casos, até mesmo a interrupção do processo. Somando a esses sensores a inteligência da integração sistêmica e dos simuladores, o tempo para encontrar o evento e corrigir a falha é muito menor.

Portanto, não se assuste ao ouvir indústria 4.0. Com certeza, muitas das tecnologias que ela contempla já são utilizadas pela sua empresa. O desafio é integrá-las cada vez mais, pensando não apenas em benefícios próprios, mas também em como ela pode impactar o dia a dia dos seus clientes. Afinal de contas, são as vendas que irão sempre mover sua linha produtiva, não se esqueça disso!

O que você acha dessa transformação? Inscreva-se em nossa newsletter e receba dicas como esta toda semana!

Referências: KM do Brasil, Harbor